Arranque muito forte em Valongo

Press Realese by Gabinete imprensa on Março 18, 2016

Campeonato Nacional de Trial 4x4 2016

Mais uma época do Campeonato Nacional de Trial 4x4 e mais um arranque na cidade de Valongo. Mas as semelhanças ficam por aqui. O concelho dos brinquedos, dos biscoitos e do desportos outdoor recebeu a maior lista de inscritos de sempre de uma prova inaugural da competição e apresentou-lhes uma pista extensa, rápida, mas com as dificuldades próprias de um circuito de trial. Do lado de fora da pista, 6 mil pessoas acompanharam a primeira prova da temporada 2016.

É a vez de Pedro Alves
Pedro Alves tem uma carreira sólida no mundo do humor, mas tem já um percurso de sucesso no trial 4x4. Em Valongo viu recompensado todo o trabalho dos últimos anos ao chegar pela primeira vez ao lugar mais alto do pódio. Apesar de ter corrido as 3 horas sem bloqueios de trás, geriu muito bem o Land Rover Defender e venceu a classe Extreme com 6 voltas de vantagem para o segundo classificado. 
Depois de um ano fora das pistas, António Calçada regressa ao Campeonato Nacional de Trial 4x4 com o Suzuki Samurai completamente renovado. Durante a primeira hora ainda liderou a classe, mas problemas com as baterias que estavam a limitar o funcionamento do guincho não o deixaram ir além da segunda posição. 
De regresso também está Paulo Campos. O piloto de Vila Pouca de Aguiar começou a ter problemas com o Land Rover Defender logo de manhã, no prólogo. Pneus furados, problemas com os sticks e parafusos continuaram da parte de tarde e dificultaram muito a primeira metade da prova. Depois foi subindo posições e até chegou a rodar no segundo lugar. Terminou a resistência na terceira posição, com menos 4 voltas do que o segundo classificado. 

Vitória foi para Mangualde
Na categoria Proto a promessa é que a competitividade seja ainda maior do que na época passada. Em Valongo levou a melhor António Henriques, que se estreou na época passada na competição, mas que mostrou em Valongo que 2016 pode muito bem ser o seu ano. O piloto de Mangualde foi obrigado a gerir muito o Proto XS5, porque correu sem bloqueios de trás, teve dificuldades com o guincho e problemas de aquecimento durante a resistência. Venceu a classe Proto com 2 voltas de vantagem e esteve  também na luta pela vitória na geral.
Bruno Fernandes teve uma prova atribulada. No prólogo furou um pneu e por isso não partiu na melhor posição. À tarde, logo na primeira volta ficou preso numa pedra e os adversários começaram a acumular vantagem. As provas de resistência são mesmo assim e depois de superadas as dificuldades atacou e chegou aos lugares da frente. Durante a prova o ventilador do radiador deixou de funcionar e Bruno Fernandes foi obrigado a gerir o andamento até ao fim por causa da temperatura
O terceiro lugar ficou para os irmão Rocha, que tiveram de suar para subir ao pódio. Nesta estreia na classe Proto, furaram um pneu logo a começar a resistência. Depois partiram a transmissão traseira e nas duas últimas horas começaram a fazer a maior parte dos obstáculos a guincho. Terminaram na terceira posição, à frente do bicampeão desta classe, Rui Querido. 

Emanuel Costa regressa para vencer
2016 parece ser o de afirmação para a classe Super Proto. Depois de ter sido pouco participada na época passada, o arranque desta nova temporada deixou elevadas expectativas para o resto do campeonato. Com máquinas muito potentes e pilotos à altura, Emanuel Costa foi o grande vencedor. O piloto de Penafiel fez o melhor resultado de todas as classes, com 22 voltas à pista. Fez mais 11 voltas do que o segundo classificado da classe Super Proto, mas como estava na luta pela classificação Absoluto teve de manter sempre um andamento muito forte.   
Luís Jorge começa a não ter boas recordações da prova de Valongo. Quando arrancou estava com um problema de turbo. Partiu um semi-eixo de trás na primeira volta mas continuou em pista, quando a meia hora do fim teve problemas com uma roda dianteira.
Depois de ter experimentado a competição na ultima prova de 2015, em Rebordosa, Bruno Nunes apresenta-se nesta nova época para lutar pelo título. Em Valongo começou a resistência com um ligeiro problema num obstáculo. Depois vieram os problemas na direção e por fim na caixa. Foi obrigado a parar mais cedo e terminou na terceira posição. 

Será o ano de Poliarpo?
A classe de Promoção continua a dar cartas em 2016 e afirma-se cada vez mais como uma rampa de lançamento de novas equipas. Depois de duas horas de resistência, Rui Policarpo, sem qualquer problema no Land Rover Defender foi aquele que mais voltas à pista conseguiu completar, 13 no total.
Manuel Morgado ainda deu luta a Rui Policarpo... só que com 2 furos e sem bloqueio, ficou a 1 volta da vitória.
João Fernandes teve o Nissa Patrol GR pronto na noite anterior à prova e durante a resistência partiu o semi-eixo de trás. Com tanta aventura, o terceiro lugar neste arranque de Campeonato é muito positivo.

UTV/Buggy conquistam o público
A grande novidade de 2016 também passou com distinção neste arranque. A Classe UTV/Buggy atraiu muitos curiosos e as equipas inscritas corresponderam. No final levou a melhor João Lopes, que se estreia no trial 4x4, mas que conta já no currículo com cinco títulos absolutos conquistados no Todo-o-Terreno - três nos Quad e dois nos UTV/Buggy. 
Destaque ainda para a participação de uma mulher nesta classe. Cláudia Costa esteve ao lado do pai, Domingos Diniz, e conseguiu uma segunda posição nesta estreia da classe UTV/buggy.

Emanuel Costa na frente da Absoluto
Em 2016 as Classes Extreme, Proto e Super Proto discutem o título Absoluto que coroa, digamos assim, o campeão dos campeões. A pontuação a atribuir para o Campeonato Nacional de Trial 4x4 2016  Absoluto é determinada pela classificação geral final de cada evento, ou seja, no final e cada prova é publicada uma classificação geral, determinada pelo número de voltas. Assim, em Valongo, quem conseguiu mais pontos para a Absoluto foi Emanuel Costa, da classe Super Proto, com 22 voltas à pista. Seguem-se António Henriques e Bruno Fernandes. 

Gabinete de imprensa:
press@cntrial4x4.com / 919 435 809