Rui Querido na luta pelo "tetra"

Press Realese by Gabinete imprensa on Março 17, 2017

Campeonato Nacional de Trial 4x4 2017

Rui Querido na luta pelo "tetra"

Era enorme a expectativa quanto ao arranque do Campeonato Nacional de Trial 4x4 e a espera não foi em vão. Clube Trilhos do Norte, Federação Portuguesa de Todo-o-Terreno Turístico,Trial e navegação 4x4, Câmara Municipal e Junta de Freguesia de Valongo uniram-se para apresentar uma pista renovada às equipas e um verdadeiro recinto de espetáculo aos milhares de forasteiros que eram esperados.
Valongo está a comemorar os seus 180 anos, mas o rumo do Município é o futuro e o desenvolvimento do concelho é evidente. Este território com 75 quilómetros quadrados de área, onde atualmente convivem as cidades de Alfena, Ermesinde e Valongo e as vilas de Campo e Sobrado, é um dos mais habitados do país, com cerca de 100 mil habitantes.


Rui Querido vence à geral
O tricampeão da classe Proto começou o campeonato de 2017 com o pé direito, ao vencerem termos absolutos a primeira etapa, realizada em Valongo. Rui Querido (Euro4x4parts/Tibus Offroad team) deu 13 voltas à pista e por isso sai de Valongo na frente.


António Calçada venceu Extreme
O piloto brigantino entrou na época 2017 da mesma forma que encerrou a temporada 2016: com um triunfo. Em Valongo a luta foi especialmente difícil, mas emocionante de acompanhar. Pedro Alves (MonsTTer/Cistus) acabou o prólogo com problemas no rolamento, o que obrigou a retirar acaixa de velocidades. A tarefa revelou-se árdua e demorada e começou a prova 15 depois da partida. Fez uma grande recuperação, mesmo com pequenas avarias, e liderou durante grande parte da prova. Bem perto do final rodava na mesma volta que António Calçada (NordHigiene), quando opedal do travão saltou. António Calçada passou para a frente da corrida e 24 segundos antes da bandeirada xadrez cruzou a linha da meta, completando assim mais uma volta do que Pedro Alves.
Na terceira posição ficou António Silva (Canelas Pneus) com metade das voltas do segundo classificado. Durante a resistência partiu dois cubos, duas falanges e três cordas e correu mais de metade da prova sem tração à frente.

Classe Proto lidera a prova
Rui Querido venceu à geral e por isso foi, naturalmente o vencedor da classe Proto. Em segundo ficou Álvaro Alves que, apesar de ter estado nas seis provas da época passada, nunca tinha conseguido um pódio. Ainda teve problemas no guincho de trás, um furo no filtro do gasóleo eterminou a prova sem direção assistida.
A completar o pódio ficou Bruno Fernandes (JMF) que partiu o semi-eixo á frente, do lado direito e foi obrigado a parar cerca de 30 minutos.
De realçar que estes três homens completam também o pódio da classe absoluto, o que quer dizer que a classe Proto esteve em grande forma nesta jornada inaugural.


Cláudio Ferreira vence pela primeira vez
Cláudio Ferreira (Auto Higino) já tinha experimentado o CNTrial 4x4, mas nunca tinha sido feliz. Em Valongo venceu a classe Super Proto, ao levar o Proto Mercedes a completar 11 voltas à pista, mais uma do que o campeão em título Luís Jorge (Hortícolas/Snack Bar A Curva). Luís Jorge e Miguel Costa partiram dois semi-eixos logo no início da corrida e ponderaram desistir, mas o esforço e empenho desta dupla já são conhecidos e reconhecidos e em Valongo voltaram a estar em teste.
Domingos parente (Team Peças CarJaime Troqouro) aproveitou o facto de o CNTrial 4x4 se realizar perto de casa para regressar à competição. Em Valongo disputou três horas “ de trial duríssimo, numa pista muito bem feita! À semelhança dos adversários teve alguns imprevistos: dois furos, avariou a junta do turbo e o guincho também deu problemas.


Campeão entra na defesa do título
João Fernandes (Jovi Team) está no CNTrial 4x4 para revalidar o título na classe Promoção. Em Valongo apresentou o Nissan Patrol GR em grande forma e, mesmo tendo capotado, venceu com uma confortável margem de duas voltas.
Paulo Cameirão (Cameirão Team 4x4) ambiciona reunir patrocínios suficientes para cumprir todo o calendário desportivo. Em Valongo ainda chegou a andar na frente, mas não conseguiu acompanhar João Fernandes. Terminou as duas horas com 8 voltas à pista.
João Vicente (Santerchips/Am turbocharger/Jot4x) terminou com as mesmas 8 voltas, mas gastou mais 8 minutos e 30 segundos. Durante a prova queimou uma bobine de guincho o que fez com que a corda partisse. Ainda teve problemas com a transmissão do Toyota BJ 40 e completa assim o pódio da Promoção em Valongo.


Luta a dois
Na classe UTV/Buggy a luta resumiu-se a Luís Carneiro (Cesta) e Daniel Duque (Duque TT). Levou a melhor Luís Carneiro com 1 volta de vantagem, apesar dos problemas com o guincho e com as baterias no decorrer da prova.

 

Ana Margarida Pinto
t. 919 435 809

e. margarida.pinto@redframe.pt